O dia das finais no Azores Airlines Pro, prova QS 6.000 a contar para o ranking masculino do circuito de qualificação da WSL, manteve algum do tamanho do dia anterior mas o vento rodou para off-shore, o que facilitou muito a vida dos competidores, que assim competiram em ondas de qualidade.

Logo no segundo heat do dia estava Frederico Morais, que tinha como adversário o australiano Jackson Baker. Foi o aussie quem começou na frente, com um par de notas baixas. Até que Frederico descobriu um par de esquerdas com boa formação, que lhe permitiram algumas secções para encaixar várias pauladas verticais e snaps fortes para fazer 5.17 e 6.50, o que acabou por ser mais que suficiente que vencer.

O surfista de Cascais terá agora a oportunidade vingar a sua derrota em Pantin, pois terá como adversário o surfista que o eliminou aí, Jake Marshall.

Dentro de horas será a vez de Vasco Ribeiro defrontar Miguel Pupo a caminho de (potencialmente) mais uma vaga lusa nos quartos de final man-on-man. Vasco está em grande forma nos Açores e poderá conseguir aqui um resultado muito importante para entrar na disputa por uma vaga no top10 do ranking QS.

Acompanha a evolução do Azores Airlines Pro em directo AQUI!

Heats com portugueses
Round 5
Heat 8 | Vasco Ribeiro x Miguel Pupo
Quartos de final
Heat 2 | Frederico Morais x Jake Marshall

Comentários