O último dia de prova do EDP Billabong Ericeira Pro amanheceu com condições mais “limpas” que no dia anterior, mas ondas mais pequenas.

No primeiro heat do dia encontravam-se dois surfistas da mesma geração, o australiano Soli Bailey e o japonês Kanoa Igarasghi. Ambos esperaram muito pelas primeiras, tanto que o heat teve um reestart. Kanoa continuou a esperar por uma onda boa e só “arrancou” ao fim de mais 10 minutos, passando directamente para a liderança. A partir daí Bailey teve que correr atrás e apesar de ter surfado bem, acabou eliminado a precisar de uma nota alta. De seguida realizou-se o heat que começou com a melhor paddle battle do evento, Leonardo Fioravanti contra um dos underdogs do evento, Alonso Correa, do Peru. Leo ganhou a batalha e disparou na liderança, oferecendo ao peruano o seu quinto 9º lugar consecutivo.

Depois foi a vez de Frederico Morais defrontar um dos surfistas mais radicais do tour, o havaiano de Maui, Tanner Hendrickson. Ambos estavam mal posicionados para o primeiro set, mas Tanner arriscou entrar numa onda e ofereceu a prioridade ao português. Kikas começou com uma onda forte, com uma batida no lip e várias rasgadas fortes para abrir com 5.27 enquanto que Hendrickson, na onda seguinte, foi um pouco mais progressivo mas não encadeou bem as suas manobras e apenas pontuou 5.23.

Debaixo da prioridade de Morais o havaiano “atacou” com agressividade uma onda mais pequena e conseguiu aumentar a sua liderança com uma nota 6.13. A precisar de uma nota de 6.1 pontos Frederico esperou mais de 10 minutos para usar a sua prioridade e, apesar de ter feito um grande carve na primeira secção, apostou em sair da onda para manter a primeira escolha da próximo, voltando para o pico quando faltavam apenas 4 minutos para o fim da bateria. Kikas ainda apanhou uma onda nos segundos finais e apesar de ter feito uma manobra forte na primeira secção mas faltaram mais secções verticais para fazer a nota que precisava. Morais trabalhou a onda até ao fim mas até a sua “linguagem corporal” comprovava que o própria sabia que não ia receber a nota que precisava. Mesmo assim o português conquistou um 9º lugar e 3.700 pontos no ranking.

Acompanha a evolução desta prova em directo AQUI!

Heats dos quartos de final
QF 1:
Deivid Silva vs. Ryan Callinan
QF 2: Ethan Ewing vs. Gabriel Medina
QF 3: Kanoa Igarashi vs. Leonardo Fioravanti
QF 4: Tanner Hendrickson vs. TBD

Comentários