O terceiro dia do Sydney Surf Pro, prova Challenger Series da WSL, teve ondas de fraca qualidade apesar de vários competidores terem conseguido “espremer” notas altas.

A maior parte das notas excelentes surgiram com manobras progressivas, como foi o caso do 9.1 de Maxime Huscenot e o 9.23 de Reef Heazelwood, com dois grandes voos. Também Jacob Willcox e Pat Gudaukas conseguiram fazer notas muito altas, nestes casos com longas esquerdas, algo raro neste dia.

O único português que competiu neste dia foi Frederico Morais, que desta vez não conseguiu fazer o seu melhor surf. Kikas abriu com uma onda boa, que lhe rendeu a nota de 5.27 pontos, mas os seus conseguiram ir crescendo ao longo do heat enquanto que o vencedor do circuito QS de 2019 esperou muito pelas suas ondas e não conseguiu capitalizar nessa espera, sendo eliminado em quarto lugar enquanto que Jackson Baker venceu, Jordan Lawler foi segundo e Cody Young terceiro.

Vasco Ribeiro não teve que competir neste dia já que no fim da fase o campeonato passou para a prova feminina. Aí o destaque foi Macy Callaghan, que foi finalista da etapa anterior e com um par de notas de 8 pontos provou que a sua entrada no Championship Tour foi justificada.

Acompanha a evolução desta prova em directo AQUI!

Heats com portugueses
Round 3
Heat 2 | Adriano de Souza x Marco Giorgi x Willian Cardoso x Vasco Ribeiro

Comentários