Depois de 4 lay days o Vans World Cup of Surfing voltou em ondas de qualidade, até 10 pés, em Sunset Beach, Oahu, Havai. Ao mesmo tempo que esta etapa de 10.000 pontos arrancou, também a última etapa do tour feminino, o Lululemon Maui Pro, em Honolua Bay, Maui, começou.

Os primeiros heats três heats foram vencidos por surfistas com experiência em Sunset, Ezekiel Lau, que já venceu duas provas neste local, Connor O’Leary e Jesse Mendes, enquanto que Matthew McGillivray se juntou a este grupo e ficou mais perto de conseguir uma vaga no CT de 2020.

Frederico Morais estava no heat 5 do round 3 e tinha como adversários Michel Bourez, Ian Gouveia e Cody Young. Os primeiros a fazerem notas que seriam keepers foram Cody e Michel, que encontraram uma onda cada com potencial de fazer algumas manobras “limpas” para fazer notas de 5 e 4.27 respectivamente. Nos 10 minutos seguintes pouco mudou, excepto no caso de Bourez que, com um grande reentry numa onda de set fez uma nota dee 4.83 pontos e passou para a frente, com Young em segundo e Morais em 3º a precisar de 2.63 pontos para segundo lugar. Com um snap forte no outside e uma grande queda na secção seguinte o português fez uma nota de 4.33 pontos para voltar ao segundo lugar, acabando por perder a posição com a onda seguinte de Cody. A dois minutos do fim tanto Frederico como Young apanharam ondas e conseguiram dar algumas rasgadas, com o havaiano a melhorar com um 4.07, passando o requisito do português para 4.75 pontos, o que o deixou fora da prova por apenas 0.07 pontos, depois da última nota sair.

Para Frederico Morais o ano praticamente terminou aqui, sendo esta a última prova QS, mas ainda está em disputa o primeiro lugar do ranking, que depende dos resultados dos seus adversários, e a vitória na Triple Crown, que será disputada em Pipeline.

Acompanha a evolução desta prova dentro de horas AQUI!

Comentários