Mais uma vez o Quiksilver Pro France arrancou cedo no dia e com boas ondas. Os beach breaks de Hossegor estão no seu melhor e logo desde a primeira bateria o nível de surf foi muito elevado.

A acção começou com a derrota de um dos mais fortes candidatos ao título de rookie do ano, Wade Carmichael, que foi surpreendido Wiggolly Dantas na sua terceira vitória do ano no CT. De seguida Keanu Asing, que venceu esta prova no passado, acabou por ser derrotado por Kolohe Andino enquanto que o local, Joan Duru, bateu por larga vantagem o top10, Kanoa Igarashi. Outras surpresas foram as derrotas de Michel Bourez para Matt Wilkinson, e de Jeremy Flores para Ian Gouveia.

Frederico Morais encontrava-se no último heat da fase contra Yago Dora, uma bateria muito importante para ambos. Na bateria anterior Tomas Hermes esteve muito perto de passar para o round 3, o que deixaria o português sob pressão já que, se não passasse, era superado no ranking. No entanto, na última onda, Ezekiel Lau deu um grande tubo e eliminou o brasileiro. Kikas foi o primeiro fazer uma onda neste confronto, uma esquerda em que deu dois batidões fortíssimos de backside, para abrir com uma nota de 7.5. Yago respondeu com uma esquerda também muito bem surfada (8 pontos) e logo de seguida Morais deu um grande tubo de backside que lhe rendeu uma nota de 7.87, deixando Dora a precisar de 7.37.

A prioridade mudou de mão várias vezes nos minutos seguintes sem grandes consequências até que o brasileiro deu um grande aéreo que lhe rendeu 7.77 pontos e a liderança.”Freddy” respondeu com uma direita com um grande carve, duas rasgadas e uma boa finalização para receber 7.70 pontos quando precisava de 7.91. Nos segundos finais o português apanhou uma onda de set e depois de duas manobras fortes tentou um grande aéreo mas não foi bem sucedido e acabou por ser eliminado.

Notícia em actualização…

Comentários