Depois de várias chamadas, o Margaret River Pro avançou em boas condições no Main Break, com ondas a rondar o metro e meio, com sets maiores, e pouco vento.

Na água esteve inicialmente a prova masculina, com os 4 heats do primeiro round eliminatório, onde 4 surfistas seriam eliminados. No primeiro heat do dia Jack Robinson mostrou que fez bem em ter abdicado de competir em Arica pois chegou ao seu home break pronto para fazer estragos, e foi mesmo o que fez. Com apenas três ondas, uma delas surfada com “criatividade”, Jack venceu a bateria e deixou Jack Freestone em segundo lugar eliminando Wade Carmichael.

Na bateria seguinte Leonardo Fioravanti virou o resultado a seu favor nos minutos finais, empurrando Michel Bourez para segundo lugar e eliminando Jacob Willcox. A sua formula seria usada na bateria seguinte, infelizmente, contra Frederico Morais. O português surfou bem e cedo no heat ficou com duas notas que pareciam ser suficientes para se garantir na fase seguinte. No entanto, a 5 minutos do fim, Yago Dora acertou um incrível aéreo reverse com rotação toda feita no ar para conseguir uma das melhores notas do dia, um 8.33 e passar para a frente. Aí o surfista de Cascais ficou numa situação difícil pois, apesar de se encontrar em segundo lugar, era Willlian Cardoso quem tinha a prioridade. A 3 minutos do fim o mais velho rookie de sempre no CT usou bem a sua prioridade para apanhar uma onda que lhe permitiu fazer alguns carves abusados e fazer a nota que precisava para segundo lugar. No final Kikas ainda teve mais uma oportunidade e surfou bem a onda que apanhou mas os juízes não viram nela a nota que o luso requisitava e o resultado foi a sua eliminação.

Na bateria seguinte Kelly Slater mostrou que ainda não é uma carta fora do baralho e fez a melhor média da fase. Com um par de notas de 8 pontos o 11x campeão mundial deixou Caio Ibelli em segundo lugar e eliminou Adrian Buchan.

Seguiu-se a prova feminina, que também avançou com a fase de repescagem, onde foram eliminadas a wildcard Mia McCarthy e a rookie Macy Callaghan. Apenas se realizou metade da fase seguinte e o grande destaque vai para Caroline Marks, que combinou Paige Hareb com o que muitos experts consideram o melhor backside de sempre no tour.

Acompanha a evolução desta prova em directo AQUI!

Comentários