Frederico Morais e Carina Duarte vencem Sumol Porto Pro

publicado há 2 anos por 0

SUMOL-PORTO-PRO-CARINA-DUARTE-E-FREDERICO-MORAIS-SAO-OS-VENCEDORES

Como era esperado o terceiro dia do Sumol Porto Pro começou com a prova feminina em ondas muito semelhantes ao dia anterior. A grande surpresa destas meias finais foi a eliminação de Camilla Kemp que cometeu uma interferência e foi eliminada por Carina Duarte e Carol Henrique, enquanto que no segundo heat Teresa Bonvalot e Ana Sarmento garantiram as outras duas vagas na final.

As coisas aqueceram quando entrou na água o primeiro heat das meias finais masculinas, que defrontavam Miguel Blanco e Filipe Jervis. Era difícil atribuir o favoritismo a qualquer um deles já que ambos estão numa fase excelente. Blanco lidera o Pro-Junior Europeu e com mais algum seeding deverá começar a dar que falar no circuito mundial. Jervis também já liderou no passado o circuito júnior europeu e foi vice-campeão do Pro Junior mas nos últimos anos a sua competitividade estava bastante abaixo do seu nível de surf. Em 2015 voltou à sua melhor forma e começou o ano com 5ºs lugares, mostrando surf nas fases iniciais para chegar à final e possivelmente vencer.

Foi Filipe quem fez o primeiro “high score” do heat, com uma esquerda muito bem surfada, roubando o primeiro lugar temporariamente. Mas Blanco respondeu de imediato e com um backside muito compacto e manobras bem no pocket fez 5 pontos e voltou à liderança. Jervis esperou muito pela onda seguinte, já que não apareceu qualquer onda de consequência em quase 10 minutos. Com o tempo a escassear o surfista do Guincho apanhou uma onda com pouco potencial e com os seus snaps a soltar muita água fez a nota de 4.5, quando precisava de apenas 4. Infelizmente para ele ainda apareceu uma onda antes do heat acabar e tinha mais parede. Blanco estava com prioridade e surfou na perfeição, pontuando 7.5 e assim garantiu um lugar na final.

Na outra meia final havia um claro favorito, Frederico Morais, mas o 4x campeão nacional, Ruben Gonzalez, é um adversário que ninguém subestima. Morais estava num ritmo impressionante, surfando com pressão, power e velocidade e assim garantindo notas altas. Ruben acompanhou muito bem, começando com uma onda com um grande reverse na finalização. No fim o veterano fez-se a uma onda debaixo da prioridade de Morais eacabou com uma interferência, deixando-o automaticamente de fora da final.

Entretanto realizou a expression session patrocinada pela Renault, que foi vencida por Pedro Boonman com um aéreo reverse.

Na final feminina todas as surfistas estiveram na liderança a algum ponto do heat. Começou com Ana Sarmento até Carol Henrique passar para a frente com uma esquerda de 5 pontos. Teresa Bonvalot foi melhorando as suas notas, apesar das suas ondas não terem muita parede, e com 4 e 5.15 agarrou a liderança até Carina Duarte fazer a melhor onda da final, passando para a frente. No fim Teresa apenas precisava de 4.14 mas Carina segurou bem a prioridade e nos últimos momentos do heat foi a líder quem apanhou a “onda da vitória”, surfando até ao fim e assim melhorando a sua posição em cima do toque. Assim Carina Duarte venceu pela primeira vez este ano, lançando-se na disputa pelo título!

Logo de seguida entrou a final masculina que repetia a final da etapa de Peniche de 2013, quando Morais bateu Blanco com uma nota 10 em boas direitas no Pico da Mota. Desta vez foi em esquerdas que os dois se defrontaram e foi Miguel quem fez a primeira onda boa, conseguindo uma nota de 6 pontos numa onda pequena mas muito bem surfada. Frederico respondeu com uma onda maior mas com poucas secções, garantindo apenas uma nota de 4.55 devido à última manobra na junção, uma boa batida a soltar muita água, voltando assim à liderança. Sem prioridade Frederico apanhou várias ondas que Miguel deixou passar e melhorou muito a sua situação, deixando Blanco a precisar de 5.61. Mas a espera compensou e Miguel atacou com mais uma onda forte, que lhe deu 6.40, mas Morais respondeu com uma nota igual e manteve o primeiro lugar, deixando o seu adversário a precisar de 6.11. Miguel ainda apanhou uma onda mas não tinha potencial e Morais veio na onda de trás e fez a melhor onda do heat, vencendo o campeonato com muito mérito!

Assim terminou a 3º etapa da Liga MOCHE, com um novo líder, Frederico Morais. Na categoria feminina Teresa Bonvalot manteve o primeiro lugar. A próxima etapa será o Allianz Sintra Pro, entre 10 e 12 de Julho, na Praia Grande.

Comentários