Uma noite (na hora portuguesa) de grandes emoções acabou por o único português no Championship Tour no top10 do ranking e um novo líder no circuito.

Depois de dominar por completo o seu companheiro de equipa, Ethan Ewing, nos quartos de final Frederico Morais seguiu para as meias finais do Rip Curl Narrabeen Classic presented by Corona onde teria como adversário o seu grande amigo Gabriel Medina. “Kikas” manteve o seu game plan, apanhando várias ondas onde executou o seu já famoso combo de backside, batida e reentry, para agarrar a liderança cedo no heat. A fase seguinte passava por segurar a prioridade e esperar por uma onda melhor, mas com um adversário como Medina nem sempre a estratégia chega. Isto porque o 2x campeão mundial não parou de apanhar ondas e com os seus incríveis aéreos transformou ondas medíocres em notas sólidas e acabou por vencer o heat. No entanto o resultado não deixa de ser excelente para Frederico, que iguala a sua segunda melhor classificação de sempre e passa a ocupar uma posição no top10.

Na outra meia final dois norte-americanos lutavam por um lugar na final e foi o mais veterano, Conner Coffin, quem garantiu um lugar na final enquanto que Griffin Colapinto acabou por ser eliminado, mas garantiu o seu melhor resultado de sempre no tour.

Na prova feminina Carissa Moore vinha de uma vitória e parecia estar a caminho de repetir o feito mas Tatiana Weston-Webb tinha outros planos e dominou o confronto das meias finais, avançando para o heat final. Do outro lado da grelha Caroline Marks superou Courtney Conlogue por muito pouco mas negou à surfista brasileira a sua primeira vitória, encostando-se assim à líder do circuito.

A final masculina foi exactamente como se esperava, um domínio completo da parte do Gabriel Medina. Na sua quarta final consecutiva, Gabriel não quis deixar a vitória escapar como nas anteriores e com grandes aéreos cedo no heat garantiu notas altas e uma combinação sobre o seu companheiro de equipa, Conner Coffin. O californiano ainda conseguiu sair da combinação, ficando a precisar “apenas” de uma nota 10 e Gabriel passou para a tão desejada e merecida liderança do circuito.

Up next: o Boost Mobile Margaret River Pro presented by Corona, que se realiza entre 2 e 12 de Maio no Oeste da Austrália.

Comentários