Frederico Morais cai para o round 2 no Rip Curl Pro Bells Beach | Dia 4

publicado há 1 mês por 0

FREDERICO-MORAIS-CAI-PARA-ROUND-2-EM-WINKIPOP

Apesar de alguns dos competidores do Championship Tour terem ficado em Margaret River até ao fim do período de espera da segunda etapa, todos tiveram alguns dias de descanso em Bells. Mas, ao quarto dia, o Rip Curl Pro Bells Beach foi à água, inicialmente no pico principal mas, ao fim de algumas horas, passou um pouco mais para Sul, para Winkipop.

A grande história do dia foi o domínio dos goofies, que “limparam” os primeiros heats do dia. A primeira bateria defrontava Mick Fanning, Matt Wilkinson e Jadson André e, num dia “normal”, o 3x campeão mundial seria o vencedor quase garantido. Mick surfou bem mas Matt Wilkinson mostrou, mais uma vez, que no ano passado sofreu uma transformação para um competidor mais sólido, e com um backhand forte venceu o heat.

Entretanto Owen Wright, com uma última onda sólida, bateu Miguel Pupo e também Ezekiel Lau, enquanto que Gabriel Medina despachou com facilidade Stu Kennedy e Leo Fioravanti. Também Nat Young esteve muito forte, vencendo o seu heat com grande destaque sobre Kanoa Igarashi e Jordy Smith, com um quiver novo de pranchas.

Kolohe Andino mostrou mais uma vez o seu surf de top5, combinando Jack Freestone e Samuel Pupo para vencer o último heat do dia em Bells. Já em “Winki”, a vantagem desapareceu para os goofies, e John John Florence, Adriano de Souza, Kelly Slater, Michel Bourez, Filipe Toledo e Julian Wilson venceram as suas baterias. Destaque especial para Toledo, que não foi só vencer mas sim mostrar estar num patamar superior, tal como fez em 2015 em Snapper e no Brasil, e se continuar assim pode “levar” a etapa.

Frederico Morais estava no único heat que foi vencido por um goofy em Winkipop. A bateria defrontava “Kikas”, Joel Parkinson e Adrian Buchan e o luso foi o primeiro a fazer uma onda, mas ficou sempre um pouco atrás das secções pontuáveis. Com um snap no pocket e um reentry forte Buchan conseguiu logo uma nota de 4.5, mostrando que para ele seria fácil pontuar neste dia.

Na segunda onda de Frederico, depois de algumas manobras, “Parko” resolveu usar a sua prioridade mas, mesmo assim, o português conseguiu finalizar e conseguir 5.83, contra 1.0 do australiano. Infelizmente esta seria a melhor pontuação de Morais que, pouco depois fez uma onda melhor mas apenas recebeu 5.7. A partir daí Frederico passou para uma liderança temporária mas ficou o resto da bateria à espera de algo melhor.

A estratégia era sólida, meter um bom back up a contar e esperar por uma bomba que permitisse uma nota excelente, mas Buchan e Parkinson começaram a “carburar” e “fugiram” com o heat, acabando Adrian com a vitória. Para complicar mais, essa onda não apareceu e o surfista de Cascais acabou em 3º lugar.

O seu próximo heat, no round 2, será contra Miguel Pupo, na bateria 9 da fase. Acompanha tudo em directo AQUI!

Comentários