Depois de 6 lay days o Quiksilver Pro France, antepenúltima etapa do Championship Tour de 2018, finalmente arrancou! O dia começou com alguns heats da prova feminina enquanto que o primeiro heat da prova masculina teve de esperar algum tempo já que o nevoeiro atacou forte durante cerca de 20 minutos.

As ondas estavam com cerca de metro e meio, com bons picos espalhados pela praia e alguns tubos para ambos os lados. A primeira bateria foi vencida por Jordy Smith que virou o heat sobre Ezekiel Lau na última onda. Sebastian Zietz bateu Owen Wright e Joan Duru numa bateria com alguns tubos e notas baixas e logo de seguida Ítalo Ferreira começou a subir a fasquia e venceu a sua bateria com boa vantagem sobre Keanu Asing e Yago Dora.

O português do Championship Tour, Frederico Morais, estava na quarta bateria do dia e tinha como adversários Julian Wilson e Wiggolly Dantas. Julian e Frederico começaram a pontuar cedo no heat, com duas direitas com tubos mas ficou patente que, para receberem notas altas, os tubos teriam de ser mais intensos ou teriam que fazer algo muito especial na parede. Foi isso que Wilson fez, seguiu um bom tubo com um alley oop e disparou na liderança. A partir daí tanto Morais como Wiggolly, um pouco mais atrás no heat, tiveram de perseguir o número 3 do ranking mas não foram bem sucedidos, caindo para a repescagem.

Os dois heats seguintes tinham Gabriel Medina e Filipe Toledo como top seeds e enquanto que “Gabby” venceu bem, Toledo ficou pelo caminho, colocando-se numa situação perigosa na sua demanda pelo título mundial. Os destaques do dia vão Griffin Colapinto, Adriano de Souza, Adrian Buchan, Pat Gudauskas e Mikey Wright, que venceram os seus heats de forma dominante. A prova entrou no round 2 e Filipe Toledo sem fazer um aéreo combinou o wildcard Jogann Couzinet e Ryan Callinan fez algumas das melhores ondas do evento até agora para eliminar Owen Wright no último heat do dia.

Um novo call será feito amanhã pelas 7:30. Acompanha a evolução desta prova AQUI!

 

 

Comentários