Depois de alguns dias dedicados à prova feminina do Oi Rio Pro, os melhores surfistas do planeta estrearam-se no evento com ondas boas no pico da Barrinha.

Rápido se percebeu que as direitas seriam praticamente a única escolha neste dia e logo no primeiro heat Filipe Toledo encontrou um bom tubo para abrir a sua prestação. Mas foi com uma onda cheia de manobras que bateu por pouco o nipónico  Kanoa Igarashi. Os três heats seguintes não tiveram top seeds como vencedores. Miguel Pupo bateu Jordy Smith e Tomas Hermes, Wade Carmichael derrotou Owen Wright e Wiggolly Dantas e no seguinte John John liderava a 1o segundos do fim. O havaiano não fez o seu surf fora de série mas encontrou um bom tubo e uma secção pesada para fazer uma nota excelente e agarrar a liderança. Mas Mikey Wright tinha a prioridade e nos segundos finais usou-a bem, fazendo 3 manobras fortes para superar o requisito de 6.94 por quase um ponto e vencer o heat.

As coisas voltaram à normalidade nas baterias seguintes, quando Gabriel Medina bateu Jesse Mendes e Alejo Muniz numa disputa apertada, Julian Wilson teve “flashes” de backdoor para vencer o seu confronto e também Ítalo Ferreira dominou o seu heat.

Na última bateria da fase estava Frederico Morais que tinha como adversários Kolohe Andino e Michael Rodrigues. Kikas começou com duas ondas sem potencial mas na sua terceira onda, sem prioridade, o português encaixou três manobras fortes, com destaque para última, um snap na junção a soltar o tail para receber 5.83 e a liderança. Rodrigues e Andino apanharam ondas logo de seguida mas não conseguiram pontuar e Frederico bloqueou Kolohe de uma onda de set, surfando-a com duas manobras no lip, o que lhe permitiu aumentar a sua liderança.

Kolohe e Michael passaram grande parte do heat a tentar acertar aéreos mas não foram bem sucedidos até 9 minutos do fim, quando Andino finalmente completou um voo e foi recompensado com uma nota de 7.57. A poucos minutos do fim o norte-americano tinha a prioridade, apenas precisando de 4.19 para a liderança. Andino arrancou numa onda um pouco “cheia” e mesmo sem ter feito muito conseguiu passar para a frente, empurrando Morais para o round 2.

As condições mantinham-se com boa qualidade e o “comissário” Travis Logie confirmou a continuação da prova pelo round 2.

Notícia em actualização…

Comentários