Poucos acreditavam que o dia 3 tivesse alguma acção mas o que é certo é que ao fim de alguns calls, o round 2 do Quiksilver Pro Gold Coast entrou na água.

O primeiro heat do dia era uma repetição de um confronto do round 3 da prova do ano passado, Mikey Wright VS John John Florence. Em 2017 Wright fez a melhor onda da bateria muito cedo mas falhou em fazer um back up forte, deixando o eventual campeão mundial vencer mais um heat apertado. Mikey fez questão de não repetir o erro e desta vez não esperou muito para fazer a sua segunda onda. Com um par de 7s Wright deixou Florence a precisar de um 9.27 mas a onda com potencial para fazer a nota nunca apareceu e o número 1 de 2016 e 2017 perdeu (pelo menos temporariamente) a licra amarela.

O heat seguinte era um dos mais esperados do dia pois defrontava Gabriel Medina e Leonardo Fioravanti. No heat anterior o italiano tinha feito uma jogada bastante desleal, mesmo para a standard de Medina, sacando uma interferência que impediu o brasileiro de abrir com uma nota excelente. Esperava-se mais uma grande batalha pela prioridade mas desta vez Gabriel trocou as voltas ao vencedor dos trials e deixou-o ficar com com a escolha da primeira onda, optando por ficar um pouco mais down the line e construir o seu heat aí. Quando Medina foi para o pico já tinha notas de 5 e 6 e Leo não conseguiu responder à altura. Agora com prioridade o ex-campeão mundial aproveitou para apanhar a melhor onda do heat e destruí-la de backside, deixando Fioravanti a procurar uma nota muito alta, o que culminou na sua eliminação.

Depois foi a vez de Michael February aproveitar bem o “presente” de Kelly Slater, mostrando uma linha de surf incrível para derrotar um surfista que fez as finais desta prova nos últimos dois anos, Matt Wilkinson.

O nosso Frederico Morais estava no heat 7 do dia, contra Ezekiel Lau e não perdeu tempo a “atacar” o havaiano. Mostrando que não perdeu ritmo nenhum durante a off season, Kikas abriu o heat com o seu combo carve/batida no lip/reentry enquanto que Lau se mostrou nervoso nas primeiras curvas. Mesmo tendo passado para a frente temporariamente “Zeke” não parecia estar em sintonia com o seu equipamento enquanto que Morais, na onda seguinte, provou ter a prancha no pé e foi melhorando a sua posição. O português acabou a sua prestação com a melhor onda do heat, uma nota de 6.33 o que deixou Ezekiel eliminado precisar de uma nota de 6.49.

O próximo adversário de “Freddy” será o “japonês” Kanoa Igarashi, no heat 8 do round 3.

Outros destaques deste dia vão para Michael Rodrigues, Willian Cardoso, Tomás Hermes e Wade Carmichael, 4 rookies que escaparam com sucesso ao 25º lugar na sua prova de estreia.

Acompanha a evolução desta prova em directo AQUI!

 

 

Heats do round 3
Heat 1: Owen Wright (AUS) vs. Willian Cardoso (BRA)
Heat 2: Mick Fanning (AUS) vs. Conner Coffin (USA)
Heat 3: Kolohe Andino (USA) vs. Tomas Hermes (BRA)
Heat 4: Filipe Toledo (BRA) vs. Italo Ferreira (BRA)
Heat 5: Jeremy Flores (FRA) vs. Adrian Buchan (AUS)
Heat 6: Gabriel Medina (BRA) vs. Mikey Wright (AUS)
Heat 7: Julian Wilson (AUS) vs. Michael February (ZAF)
Heat 8: Frederico Morais (PRT) vs. Kanoa Igarashi (JPN)
Heat 9: Joel Parkinson (AUS) vs. Griffin Colapinto (USA)
Heat 10: Adriano de Souza (BRA) vs. Wade Carmichael (AUS)
Heat 11: Connor O’Leary (AUS)  vs. Michel Bourez (PYF)
Heat 12: Jordy Smith (ZAF) vs. Michael Rodrigues (BRA)

Comentários

Os comentários estão fechados.