O oitavo dia do EDP Billabong Pro Cascais foi bastante curto mas o dia de hoje seria previsivelmente uma “maratona” de heats. A acção começou cedinho no Guincho com os quatro primeiros heats do round 5, os oitavos de final man-on-man.

O primeiro confronto na água foi vencido por um surfista que já conhece bem as ondas do Guincho, Kanoa Igarashi. O norte-americano derrotou com facilidade, em ondas de metro e meio, enquanto que o aussie Stu Kennedy fechou bem o heat, mas seria pouco e tarde.

Ítalo Ferreira, Jadson André e Joan Duru venceram os heats que se seguiram, garantindo vagas nas fases seguinte e, antes de começar o heat de Frederico Morais a prova feminina, o Cascais Women’s Pro, foi à água. Os quartos de final desta prova do Championship Tour realizaram-se sem grandes surpresas mas nas meias finais já houve resultados inesperados.

Na primeira meia final, um confronto 100% australiano, Nikki Van Dijk eliminou a líder do ranking, Sally Fitzgibbons, a caminho da sua primeira final enquanto que Carissa Moore fazia a sua primeira do ano. No final deste heat, já com a final definida, a prova masculino recomeçou.

Morais tinha mais uma vez um adversário do Championship Tour, o perigoso Leonardo Fioravanti. Leo foi o primeiro a surfar e na primeira ficou patente que sabia que tinha um dos heats mais difíceis da prova. O italiano surfou para a esquerda, fazendo algumas rasgadas e acabando com um aéreo reverse de backside tão impressionante que ficou patente que o próprio surfista ficou surpreendido de ter acertado a manobra. Kikas abriu com uma direita com dois combos rasgada-reentry na mesma onda, respondendo ao 7.83 de Fioravanti com uma nota de 8.33.

Leonardo arriscou muito na sua onda seguinte e não tivesse sido engolido por uma secção pesada teria ficado com um back up forte. Mas foi Morais quem realmente fez outra onda forte de seguida. Três manobras fortes, batida no lip, rasgada e reentry “abusado” garantiram-lhe uma nota de 7.17 e uma forte liderança, deixando Fioravanti a precisar de 7.68.

O italiano continuou a apostar nas esquerdas, fazendo várias ondas que em nada melhoraram a sua posição. A poucos minutos do fim Frederico abdicou da prioridade numa onda sem potencial, deixando o seu adversário com a porta ligeiramente aberta nos minutos finais. A três minutos do fim Leo usou a sua prioridade numa onda boa mas falhou a finalização e praticamente ofereceu a vaga nos quartos de final de bandeja ao português.

Kikas ainda melhorou a sua posição na onda seguinte, garantindo assim, no mínimo, um 5º lugar.

Acompanha a evolução desta prova em directo AQUI!

Comentários