Cada heat que o único português ainda em prova no Hangloose Pro Contest 30 Anos avança, é crucial para o seu objectivo!

Depois de um dia sem competição, o último QS6000 do ano voltou à água e em prova estava apenas um português, Frederico Morais! O surfista do Guincho iria ter a sua estreia na edição deste ano e pela frente tinha Samuel Pupo – o irmão mais novo de Miguel Pupo -, o havaiano Ezekiel Lau, e o brasileiro Jean da Silva. Foi um heat renhido, e reflexo disso foi a magra diferença que separou os quatro surfistas. Mas Morais e Da Silva acabaram por levar a melhor sobre os seus adversários e Morais dava o primeiro e importante passo para o que todo um país espera que seja um evento de muito sucesso…

De relembrar que este é um QS onde muitos dos nomes do CT estão presentes, principalmente os que necessitam garantir pontos para se requalificarem para a elite do surf mundial como Kanoa Igarashi, Jack Freestone ou Ryan Callinan. E este último competiu no último heat do round 3 contra o seu amigo e companheiro de equipe, Frederico Morais. A estes juntou-se um nome do topo no CT, Adriano de Souza, e o francês Maxime Huscenot que, tal como Morais, procura um fechar de ano perfeito para se qualificar para o CT em 2017.

De Souza abriu e fechou o heat fortemente, garantindo o primeiro lugar. Huscenot teve a melhor nota do heat, mas por uma diferença miníma comparando-a com a melhor de De Souza e Morais, mas ficou a necessitar de um back up que conseguisse vencer a solidez do nosso português. Morais encaixou duas notas sólidas, um 7.80 e um 7.00, garantindo o segundo lugar do heat e deixando Callinan a necessitar de um Hawai brilhante para se manter no CT para o ano.

Realizaram-se ainda quatro heats do round 4, o round que tem sido o calcanhar de Aquiles para Morais nos últimos QSs. O português acabou por não competir pois está no heat 7 frente a Jadson André e Ricardo Christie mas irá fazê-lo amanhã durante a manhã em Portugal pelo que tens mesmo de carregar AQUI para apoiar mais um importantíssimo passo de Morais!

 

Comentários

Os comentários estão fechados.