Frederico Morais “abala” Medina no round 3 do Rip Curl Pro Bells Beach

publicado há 2 semanas por 1

frederico-morais-no-round-4-do-rip-curl-pro-bells-beach-2017

Depois de perder no round 2 em Margaret River e de fazer um heat pouco impressionante no round 1 em Bells, Frederico Morais precisava de “arrancar” e tirar um bom resultado para não ficar atrás do poletão principal.

O seu adversário no round 2 desta prova era um veterano do tour, o estiloso brasileiro Miguel Pupo, No entanto, e apesar de Miguel ter feito um bom round 1, a vantagem apontava para o português, que é mais forte de frontside em point breaks de direita que Pupo de backside. Foi o seu adversário que conseguiu primeiro fazer duas notas medianas, 5.50 e 5.43 para ficar com a liderança apesar do Kikas já ter uma nota melhor, 6.33. Fazendo bom uso da prioridade o power surfer luso entreanto apanhou uma onda do set e fez uma das melhores notas do dia, um 9.68. Pupo ainda respondeu com o seu 9, mas Morais acabou com um back up de 8.67, obrigando Miguel a fazer outra nota excelente, algo que não conseguiu fazer e foi eliminado!

Ainda no round 2 houve vários “super heats” entre os quais se pode destacar a bateria 3, Sebastian Zietz VS Leonardo Fioravanti, a bateria 4, Ezekiel Lau VS Conner Coffin, ambas vencidas pelos havaianos, a bateria 7, Caio Ibelli VS Ian Gouveia, vencida pelo rookie do ano de 2016, e também o heat 12, Jeremy Flores VS Jack Freestone, vencido pelo francês.

No round 3 Kikas tinha um dos adversários mais perigosos do evento, o ex-campeão do mundo, Gabriel Medina. A primeira bateria da fase foi muito parada no início e por uma boa razão. Medina gosta de fazer a primeira onda do heat, normalmente levando o heat muito para trás do pico para o fazer. Mas Morais e o seu super coach, Richard “Dog” Marsh, conheciam bem a estratégia e decidiram, em equipa, “comprar o bluff” e usar a tática contra o brasileiro. Frederico fez questão de começar bem no inside de Gabriel, o que obrigou a dupla a estar fora do sítio certo por algum tempo.

“Gabe” foi o primeiro a apanhar uma onda mas não tirou as mãos do rail e voltou ao pico sem oferecer a prioridade 1 a Kikas. Foi o surfista de Cascais quem apanhou a primeira mas não rendeu, conseguindo apenas 1.23. No entanto Medina parece ter cedido um pouco à pressão e apanhou uma onda com pouco potencial. Mesmo assim fez algumas manobras no lip e um snap forte, mas caiu na última manobra.

Isso jogou a favor do nosso “cetêtista”, que estava bem posicionado no outside quando entrou uma onda do set. Frederico fez o que ela pediu, deu várias batidas e alguns snaps para arrancar com uma nota de 8.77. Medina muito rapidamente juntou uma nota de 6 ao 7.57 que tinha feito inicialmente, obrigando o português a ter de fazer uma nota de 4.9 para voltar ao primeiro lugar. Frederico tinha a prioridade mas o tempo começou a “fugir” já que o jogo do “gato e o rato” do início fez com que este heat acabasse por ser bastante curto. A menos de dois minutos do fim, depois de muito tempo sentado a guardar a prioridade, Morais apanhou uma onda mais pequena, já a prever que seria a sua última oportunidade. Uma batida, dois rasgadões e um reentry forte mais tarde a nota saía a 5.17, o que lhe deu a liderança.

Gabriel ainda apanhou uma onda e tentou um grande aéreo de backside mas caiu. Entretanto entrou um set mas nenhum dos dois estava no pico e o heat acabou com Frederico Morais garantido no round 4! Foi uma prestação fortíssima, o que coloca novamente este surfista numa boa posição no tour e ainda terá duas oportunidades de passar aos quartos de final!

Os seus próximos adversários serão Caio Ibelli e Owen Wright, no heat 1 do round 4! Acompanha o resto da prova em directo AQUI!

Comentários

  1. Pedro diz:

    Muito Bem, Parabéns Kikas! Vamos para os 4ºs-de-final :)