Dia curto de competição no MOCHE Rip Curl Pro Portugal

publicado há 1 ano por 0

dia-3

Como era esperado o MOCHE Rip Curl Pro Portugal arrancou logo pela manhã e havia cores nacionais no primeiro heat.

Em ondas de meio metro, e sets ligeiramente maiores, Tiago Pires defrontou o seu grande amigo e número dois do ranking, Adriano de Souza, nas condições mais difíceis do dia! O brasileiro foi muito agressivo nas suas ondas e ao fim de algum tempo tinha duas notas de 6 pontos. Era uma média bastante acessível para Tiago, mas faltou apanhar ondas com potencial e acabou eliminado.

De seguida Caio Ibelli, que já está qualificado para o CT de 2016, trocou as voltas ao seu adversário, o número 3 do mundo, Owen Wright. Enquanto que o aussie apostava em atacar secções mais críticas, para compensar a sua dimensão, Ibelli surfava solte e radical, vencendo a bateria graças a um grande aéreo “straight” com aterragem perfeita.

O mesmo se repetia no heat seguinte, que defrontava Julian Wilson e Mason Ho. O número 4 do ranking parecia estar com uma “nuvem negra” a persegui-lo já que, apesar de ter surfado muito bem, os “elementos” estavam contra ele. No meio das suas 12 ondas duas foram boas e deram-lhe a liderança. Mason foi mais selectivo e tentou ser mais radical, com aéreos muito altos, e a estratégia resultou bem. Na sua penúltima onda graças a um aéreo impressionante passou para frente, acabando por vencer o heat.

Os três heats seguintes foram bastante disputados, mas quase todos com médias baixas. Ítalo Ferreira bateu Tomas Hermes, Jeremy Flores eliminou Aritz Aranburu e por fim foi Ricardo Christie quem saiu por cima no seu confronto contra Wiggolly Dantas.

Para terminar a manhã John John Florence finalmente fez o que se esperava, um show de surf impressionante. O havaiano começou com um surf mais competitivo e foi crescendo ao longo do heat, acabando com alguns aéreos impressionantes. O seu adversário era Glenn Hall que deu tudo e nunca desistiu, mas também nunca esteve na disputa por esta vitória.

Entretanto a maré encheu bastante e a organização parou a prova até às duas da tarde. As condições não melhoraram o suficiente para meter os competidores de volta na água e a prova ficou por aí, a quatro heats de terminar o round 2!

Acompanha o próximo dia de prova em directo AQUI!

Comentários