Chegou ao fim a segunda etapa da Triple Crown of Surfing, o Vans World Cup of Surfing. Depois da derrota de Vasco Ribeiro no round de 16 a prova seguiu e em poucas horas a prova chegava ao fim.

A grande surpresa dos quartos de final foi a prestação do jovem havaiano Barron Mamiya, que seguramente será um nome a ter em conta no tour muito em breve e conseguiu a qualificação para as meias finais atrás de Patrick Gudauskas.

Wade Carmichael foi o grande destaque das meias finais, tendo feito uma nota de 9.57 com apenas duas manobras, um carve impressionante e uma batida no lip a soltar as quilhas. Mesmo assim foi Griffin Colapinto quem venceu a bateria graças ao ritmo impressionante que mostrou ao longo de toda a Triple Crown, um circuito que actualmente lidera. Da outra meia final saíram dois surfistas da Califórnia, Kolohe Andino e Conner Coffin, que bateram Pat Gudauskas e  Barron Mamiya.

Conner Coffin teve uma prestação apenas regular nesta prova, com alguns momentos impressionantes e outros em que passou por muito pouco. Já na final tudo bateu certo e este mestre de estilo apanhou duas ondas muito boas. Na primeira deu um forte carve e um reentry impecável numa secção muito pesada. A meio do heat descobriu um tubo e juntou-lhe mais um carve, garantindo um par de notas 7 que lhe garantiram a vitória.

Muito perto ficou Kolohe Andino, que fez a melhor onda da final e no fim apenas precisava de 6.16 mas não conseguiu mais que 4.43 pontos, terminando em segundo, com Carmichael em 3º e Colapinto em 4º lugar.

Comentários