Condições difíceis no arranque do Sumol Porto Pro

publicado há 11 meses por 0

SUMOL-PORTO-PRO-2016-DIA-1

Na falta de ondulação na Praia Internacional o Sumol Porto Pro passou para Leça da Palmeira, onde as ondas chegavam ao meio metro. A formação das ondas não fez justiça às condições que a etapa do Porto proporcionou no passado, mas viu-se bons momentos durante muito dos heats dois 3 rounds (2 masculinos e 1 feminino) realizados neste dia.

Esta prova viu o retorno de dois grandes surfistas da “geração de ouro” do surf português, Bruno Rodrigues e Guga Gouveia. Bruno foi o melhor representante do surf nortenho da sua geração e um dos pontos altos da sua carreira foi quando venceu uma etapa do circuito nacional dos anos 90. Já Guga chegou um pouco mais longe, foi campeão nacional. Irmão do primeiro brasileiro a ficar no top5 da ASP (actual WSL), este Gouveia regressou à competição à procura de motivação para se manter na água, enquanto que Rodrigues foi convidado pela ANS para participar. Ambos poderiam ter dado cartas se as ondas estivessem melhores mas ficaram pelo primeiro (Bruno) e segundo (Guga) rounds.

Quem esteve em grande forma neste dia foi o líder do circuito, Gony Zubizarreta, tal como o ex-campeão mundial júnior, Pedro Henrique. Os dois encontraram-se no round 1 e deram uma clínica de “power, speed and flow”, acabando com as duas melhores médias do round 1, 14.05 (Gony) e 14 pontos (Pedro). Na fase seguinte ambos voltavam a brilhar e no caso de Henrique deixava para trás um “escalpe” surpreendente, Vasco Ribeiro. O 3x campeão nacional e top50 do QS tinha feito um heat abaixo da (sua) média na fase anterior e neste round foi batido por Pedro Henrique e o talento da Figueira da Foz, Ivo Cação. Ivo não tem mostrado o seu melhor surf na Liga nos últimos anos mas de vez em quando solta-se e desta vez deixou Ribeiro de fora!

O outro surfista que chegou aos 14 pontos foi o principal candidato à vitória desta etapa, Frederico Morais. “Kikas” tem estado “on a roll” há alguns meses e ainda não abrandou, tendo vencido ambos os seus heats com autoridade. Tiago Pires começou devagar no round 1, tendo competido numa das piores marés mas na fase seguinte já se soltou mais e venceu com uma média mais alta.

Outro destaque foi Ruben Gonzalez, um surfista que em 2008 venceu esta etapa. Ruben “limpou” ambos os seus heats com notas fortes, apesar de ter encontrado um adversário duro na segunda fase, Zé Ferreira, que também avançou com boas pontuações. O maior talento local de sempre, João Guedes, é outro que mostrou grande forma, passando para o round de 16 com facilidade.

A organização ainda encaixou o round de 16 feminino, em que Camilla Kemp, Teresa Bonvalot, Carolina Santos e Carol Henrique venceram as suas baterias!

O Sumol Porto Pro volta amanhã, acompanha tudo em directo AQUI!

Comentários