A conhecida onda de Lower Trestles recebeu a elite do surf mundial masculina e feminina com ondas de um metro e boa formação. Mas se para os homens as condições não pareciam estar ao nível das expectativas, para as melhores surfistas do mundo não houve grandes hesitações.

E a verdade é que as surfistas do WWCT “incendiaram” o line up, mostrando surf do mais alto nível. As crónicas top4 do circuito, Carissa, Stephanie, Tyler e Sally são quem normalmente comanda a prova do início ao fim, mas desta vez outras surfistas roubaram um pouco do destaque.

O maior destaque do dia vai mesmo para Coco Ho, uma surfista que já tens mais anos de WCT que algumas das “crónicas”, mas que não tem conseguido os mesmos resultados. Coco, filha do mítico Mike Ho (ex-Pipe Master e candidato ao título máximo da ASP), venceu a etapa portuguesa do Rip Curl Pro Search, em 2009, mas desde aí raramente fez finais. No entanto, nesta etapa tem sido destaque desde o primeiro heat, derrotando Sally Fitzgibbons e Alana Blanchard no round 1 e ainda Carissa Moore e Laura Enever no round 3, roubando assim a qualificação directa para os quartos de final da líder do circuito.

Outra ausência invulgar nessa fase foi a de Malia Manuel, que acabou por perder para a francesa Pauline Ado no round 2. As duas surfistas têm estilos de surf distintos, sendo Malia mais radical com manobras mais de rail. Mas Pauline é muito competitiva, soube esperar pela onda certa, nos últimos minutos, e atacou o lip em vez de mostrar a inferioridade das suas curvas, recebendo a nota que precisava para passar.

Também Johanne Defay, francesa da Ilha Reunião, mostrou estar a evoluir muito “em andamento” no circuito deste ano e derrotou Nikki Van Dijk numa bateria de notas altas no round 2. Tirando Carissa Moore, todas as candidatas ao título já se encontram nos quartos de final enquanto que a havaiana terá que passar por Lakey Peterson para lá chegar.

Acompanha o próximo dia de prova em directo AQUI!

Comentários

Os comentários estão fechados.