Candidatos ao título caem, excepto Filipe Toledo | Dia 5

publicado há 2 anos por 0

OI-RIO-PRO-DIA-5

O quinto dia de prova do Oi Rio Pro foi um dos mais longos e dramáticos do ano, já que no fim quase todos os candidatos ao título tinha sido eliminados.

O primeiro a cair foi também o mais supreendente, Adriano de Souza, pois parecia estar num momento incrível e o seu adversários era o seed mais baixo do evento, Ricardo Christie. O surfista da Nova Zelândia nas primeiras etapas não parecia estar ao nível dos outros surfistas no WCT mas nesta provou que tem potencial para se manter. Depois de surpreender Jordy Smith no round 2, Ricardo usou a mesma estratégia para bater Adriano, procurar os tubos. Foi o que fez e disparou na liderança enquanto que De Souza surfou melhor mas não conseguiu responder na mesma moeda. O número 1 do tour bateu forte de backside e deu voos abusados de front, mas não seria suficiente para avançar.

Gabriel Medina não está na disputa pelo título neste momento mas uma vitória nesta etapa poderia colocá-lo perto do topo. No entanto o rookie Keanu Asing não lhe facilitou o percurso. O havaiano não é conhecido pelos seus aéreos mas o que é certo é que acertou um alley oop altíssimo e passou para a frente. Medina fez muitas ondas durante o heat e arriscou bastante não também não foi suficiente.

A esta altura Mick Fanning era o único surfista com potencial de “roubar” a lycra amarela do Adriano de Souza, mas precisava de vencer a prova. Mas também ficava no caminho um pouco mais à frente no round 5. Quem aproveitou bem a situação foi Filipe Toledo que está num pico de forma fora do vulgar. No seu heat do round 4 contra Matt Banting e John John Florence abriu com uma nota 10 e deixou os seus adversários combinados, passando directamente para os quartos de final.

John John foi para a repescagem onde ainda teria pela frente outro brasileiro em grande destaque, Italo Ferreira. O vice-campeão mundial de 2014 tinha estado a fazer alguns dos aéreos mais abusados do evento, pontuando alto com os seus full rotation de backside. Foi essa fórmula que aplicou a Florence, que acabou mais uma vez numa situação de combinação.

Por realizar ficaram os quartos de final, que devem ir para a água logo após o round 3 feminino do Oi Rio Pro. Acompanha tudo em directo AQUI!

Comentários