As ondas melhoraram para o terceiro dia do Nias Pro, prova QS de 3.000 pontos masculina e 1.000 pontos feminina, realizada numa das melhores ondas da Indonésia, Nias.

Mesmo sem os tubos que fizeram este point break de direita famoso, os guerreiros do circuito QS conseguiram aproveitar muito bem as condições para fazer muitas notas altas. Dois portugueses encontravam-se já no round 2 da prova masculina, mas nenhum deles conseguiu passar para a fase seguinte. Primeiro na água esteve Francisco Almeida, que ficou muito perto da qualificação para a fase seguinte. O australiano Callum Robson destacou-se na primeira posição mas o segundo lugar foi muito disputado, tendo Micah Margieson eventualmente garantido a vaga na fase seguinte, com Almeida a precisar de apenas 3.82 para avançar. Já Gonçalo Vieira teve alguma dificuldade em encontrar as ondas boas, sendo eliminado por Jose Gundesen e Bronson Meydi a precisar de uma nota mais alta. Os destaques da fase foram o brasileiro Lucas Silveira e os norte-americanos Shaun Burns e Ben Coffey, que fizeram algumas das melhores médias do dia.

Na categoria feminina Camilla Kemp voltou a destacar-se, vencendo com facilidade a sua bateria do round 2 e deixando Pacha Luque-Light em segundo, Ariana Shewry em terceiro e Alyssa Lock em quarto. A sua próxima adversária será Janiati Hansel, da Indonésia, no terceiro heat dos quartos de final man-on-man.

Podes acompanhar a evolução do Nias Pro AQUI !

Comentários