Foi na Praia da Murtinheira que o Allianz Figueira Pro avançou no segundo dia de prova, e apesar do dia ter sido longo, apenas se realizaram os 8 heats do round 2 masculino.

Os surfistas que apostaram em chegar bem cedo a esta praia ainda viram boas ondas de quase meio metro a quebrar, mas assim que a prova começou ficou visível que com a maré a encher seria uma questão de tempo até ter que se parar novamente. Mesmo assim ainda se realizaram 5 heats, praticamente todos com muitas ondas a serem bem surfadas. Filipe Jervis abriu o dia com um surf bem sharp, para vencer mais um heat que teve um muito inspirado Martim Magalhães em segundo. Guilherme Fonseca e Pedro Henrique já são famosos como dupla pois muitas das vezes que competem juntos, ambos avançam, e foi o que aconteceu mais um vez, no heat 2 do round. Mas o grande destaque da manhã e, eventualmente, do dia, seria Afonso Antunes, que não parece estar a recuperar de uma lesão, parece, sim, um dos mais fortes candidatos à vitória final, deixando um também inspirado Luís Perloiro, em segundo lugar a precisar de fazer a melhor nota do heat para o alcançar.

Um dos heats mais fortes da manhã juntava o bicampeão nacional e campeão em título, Miguel Blanco, e Pedro Coelho, João Kopke e Francisco Almeida. Blanco esteve um pouco acima da média enquanto que os outros três disputaram bem o segundo lugar, tendo Coelho acabado nessa posição. O heat seguinte foi dominado por Tomás Fernandes graças a algumas manobras poderosas, enquanto que o grom Martim Paulino com muito mérito roubou o segundo lugar no fim eliminando dois surfistas de alto nível, Halley Batista e Justin Mujica.

Pouco depois da prova parar começou a correr na praia uma triste notícia, Pedro Lima tinha falecido esta manhã deixando os competidores e comunidade surfista em choque. Antes da prova regressar foi feito um bonito tributo a este surfista de longa data. Podes ler mais sobre este assunto AQUI!

 

 

Já perto do fim do dia a prova regressou à água, com uma vitória de mais um grom, Joaquim Chaves, que levou consigo para o round de 16 um grande veterano deste circuito, o ex-campeão nacional João Guedes. O heat seguinte era o mais esperado pois contava com a presença dos dois maiores nomes do surf português da actualidade, Frederico Morais e Vasco Ribeiro, que tinham como adversários Martim Carrasco e Gonçalo Vieira. Como seria de se esperar, Morais e Ribeiro dominaram o heat mas Vieira ficou bem perto do segundo lugar, sendo eliminado a precisar de apenas 6.61 pontos. Entretanto os surfistas que tinham batido Frederico e Vasco no dia anterior voltaram a triunfar, Henrique Pyrrait venceu esta que seria a última bateria do dia enquanto que Guilherme Ribeiro passou num sólido segundo lugar.

Um novo call foi marcado para as 8:00 de amanhã, acompanha tudo em directo AQUI!

Comentários