Blanco eliminado, Fernandes nos 1/4s, Ribeiro no round 4

publicado há 3 anos por 0

ALLIANZ-WJC-D4b

O que seria de esperar do dia 4 do Allianz World Junior Championships? Se fosse mais ondas perfeitas, as expectativas estariam correctas. Pelo quarto dia consecutivo o “milagre de Ribeira” repete-se com ondas perfeitas a quebrar perto do metro e meio e pouco vento.

Tomás Fernandes foi o primeiro português a competir e desta vez soube finalmente dar bom uso seu conhecimento de Ribeira D’Ilhas. Fernandes tinha pela frente o peruano Miguel Tudela, que tem um surf de backside muito “afiado”. Apesar de Tudela ter feito alguns “tags”, o heat foi completamente dominado pelo local. Tomás escolheu bem as ondas e soube atacar as secções certas. Logo na primeira onda encaixou algumas rasgadas fortes e ficou com um “keeper” de 6 pontos. Já mais perto do fim apanhou uma onda de set e rasgou muito perto do lip conseguindo uma nota de 8 pontos. No fim, Miguel precisava de apanhar uma onda excelente e surfá-la bem mas não apareceu nada que se parecesse e Tomás seguiu em frente.

Pouco depois entrou Miguel Blanco mas o início do seu heat não foi o melhor. Isto porque o seu adversário, Noe Mar McConagle, abriu com duas ondas excelentes, 8.67 e 9.20. Atrás de um total de 17.87, Blanco tinha uma dura tarefa pela frente, mas não baixou os braços. Nas suas duas últimas ondas surfou muito bem, conseguindo 8.57 na penúltima. A precisar de 9.30, Blanco apanhou uma onda boa perto do fim da bateria e surfou-a bem, terminando com um aéreo reverse na secção final que, caso tive conseguido acertar, poderia ter-lhe dado a nota. Mesmo assim conseguiu a nota de 8.07 e uma média que teria sido suficiente para passar quase todos os heats da fase.

E finalmente o seed número 1 da Europa, Vasco Ribeiro, entrou na água. O seu adversário era Jake Marshall, uma das grandes esperanças norte-americanas. Vasco dominou o heat desde o início, colocando duas notas de 6 e 7 pontos no seu somatório bastante cedo. Poucas ondas foram surfadas neste heat, apesar de algumas “bombas” terem passado ao lado dos competidores. No fim Jake precisava de pouco mais de 7 pontos e fez o que precisava na sua última onda graças a uma grande rasgada, um aéreo e uma finalização forte. O que “safou” Ribeiro foi a sua última onda, que lhe deu a nota de 6.23. Assim Vasco empatou com Marshall mas como tinha a melhor nota do heat acabou por vencer!

O dia não terminou sem se realizar 4 heats do round 5, onde se encontrava Tomás Fernandes. E mais uma vez o “herói local” dominou a sua bateria. O seu adversário, Hiroto Ohhara, passou o heat a correr atrás já que Tomás soube capitalizar no início do heat, percebendo que a maré cheia só iria prejudicar as condições. Mesmo não tendo surfado o seu 100%, Fernandes fez algumas notas boas com rasgadas “apertadas” e batidas no lip. Perto do fim, Hiroto fez a sua melhor onda, com snaps ultra rápidos, conseguindo a nota de 5.53, voltando assim à disputa. Nos últimos minutos Tomás poderia ter deitado tudo a perder quando apanhou uma onda boa e caiu na segunda manobra. Logo atrás o japonês apanhou uma onda com potencial de fazer o precisava, mas também caiu, não mudando a situação. Nos últimos 90 segundos, Fernandes tinha a prioridade e ficou a “tomar conta” de Hiroto, não o deixando apanhar mais nenhuma onda e garantiu-se nos quartos de final, um resultado já excelente!

Acompanha o próximo dia de prova em directo AQUI.

 

Comentários