Está tudo preparado para a sétima prova de fogo de Frederico Morais na elite do surf mundial, o Billabong Tahiti Pro, e esta é, provavelmente, a etapa onde o português poderá ter menos facilidades.

Isto porque Teahupo’o é uma das ondas mais perigosas e dificeis do mundo, e há poucas que possam servir de campo de treino para enfrentar a famosa esquerda tahitiana. No nosso país, talvez a onda que melhor consiga pisar os calcanhares desta é a Peralta mas sendo uma onda que se funcionar cinco vezes num ano, aliás num Inverno, é uma sorte, e se ainda se tiver em conta que é uma onda que quando funciona só o faz durante 3h, então este possível campo de treino fica praticamente riscado.

Não é por acaso que são muitos os surfistas que se qualificam para o CT que surfam pela primeira vez em Teahupo’o nesta etapa. Este é também o caso de Frederico Morais, que conheceu a infâme bancada há poucos dias.

Mas, ser um dos melhores do mundo é também ter de estar preparado para isto mesmo: adaptar-se rapidamente a novas realidades. Morais é um grande tuberider mas não é segredo para ninguém que dentro do seu arsenal, os tubos de backside em ondas pesadas não são a sua arma mais forte! Mas engana-se quem pense que isso significa que Morais não poderá ter um resultado expressivo em Teahupo’o pois é inegável que Morais é um guerreiro e um trabalhador quase obcecado por conseguir atingir os seus objectivos. Temos por isso a certeza que todos os segundos que o surfista do Guincho já passou no Tahiti lhe serviram para estar cada vez mais à vontade nesta onda.

A realidade é que todas as certezas deverão ser já confirmadas a partir de amanhã, sexta-feira dia 11 de Agosto, pois a previsão para os primeiros dias do Billabbong Pro Tahiti é de boas ondas (esperam-se sets de três metros sólidos) com ventos favoráveis. Aliás, não nos admiramos que os primeiros três dias do evento sejam mesmo repletos de acção pelo que deves já começar a preparar-te para umas boas noitadas!

De relembrar que podes assistir ao Billabong Pro Tahiti AQUI a partir das 18h portuguesas e que o heat de Morais no round 1 é o último. Mas revê todos os heats abaixo:

Heats do Round 1
Heat 1: Joel Parkinson, Jeremy Flores, Jadson Andre
Heat 2: Adriano de Souza, Bede Durbidge, Nat Young
Heat 3: Owen Wright, Ítalo Ferreira, Josh Kerr
Heat 4: Jordy Smith, Joana Duru, Ethan Ewing
Heat 5: John John Florence, Ezekiel Lau, Aritz Aranbur
Heat 6: Matt Wilkinson, Wiggolly Dantas, Taumata Puhetini
Heat 7: Filipe Toledo, Adrian Buchan, Miguel Pupo
Heat 8: Julian Wilson, Conner Coffin, Kanoa Igarashi
Heat 9: Gabriel Medina, Caio Ibelli, Stuart Kennedy
Heat 10: Connor O’Leary, Sebastian Zietz, Leonardo Fioravanti
Heat 11: Mick Fanning, Kolohe Andino, Jack Freestone
Heat 12: Frederico Morais, Michel Bourez, Ian Gouveia

Comentários

Deixe uma resposta