Armada portuguesa 100% derrotada na Austrália

publicado há 5 meses por 0

Flight Centre Burleigh Pro Day 3

O primeiro QS (de seis) em águas australianas em que os portugueses estiveram presentes foi o mais duro possível para as cores nacionais! Tudo começou com a derrota de Luís Perloiro no primeiro dia de competição, seguindo-se a derrota de Pedro Coelho e Jácome Correia no segundo dia. Entrávamos assim no terceiro dia apenas com um surfista luso em prova, Tomás Fernandes.

O surfista de Ericeira competia no sétimo heat do round 3 em mais um dia de ondas pequenas e com muito poucas oportunidades à disposição. Já vários tinham sido os heats em que os surfistas tinham apanhado apenas uma ou duas ondas, e Tomás Fernandes acabou por ter um heat que ninguém deseja… Daiki Tanaka apanhou quatro ondas, Hinata Aizawa duas, Juninho Garcia uma e Tomás Fernandes acabou por não apanhar nenhuma, o que espelha bem o quanto o mar estava complicado.

O português precisava de um 5.40 para passar o heat o que facilmente faria se apanhasse uma onda com o minimo de potencial mas a escassez de ondas não ajudou e Fernandes acabou a sua prestação no Flight Centre Burleigh Pro sem se meter em pé na prancha, sem dúvida uma situação rara mas não incomum na História do Surf.

O dia prosseguiu sem portugueses e com a competição a avançar até ao round 5. A eliminação surpresa foi mesmo a de Bede Durbidge no round 4, talvez por ser o surfista que mais olhos tinha em si pois todos querem ver se o surfista do CT já está recuperado a 100% da violenta lesão que o deixou um ano afastado do surf mundial.

O campeonato continuará esta noite (podes assistir aqui) e apenas 16 surfistas têm hipótese de vencer este QS1000. Entretanto a armada portuguesa começará a descer a costa australiana para se preparar já para o próximo QS1000, o Telstra Stores Tweed Coast Pro, que começa já no dia 1 de Fevereiro.

Comentários