Terminou hoje o Allianz Capítulo Perfeito presented by Quiksilver, em ondas de dois metros plus com boa formação na Nazaré.

Depois de muitos meses de espera e de se ter acrescentado um período extraordinário não previsto inicialmente, o local que irá receber uma etapa do circuito mundial de ondas grandes da WSL, o Nazaré Challenge, uma prova que promete fazer a Nazaré e a Praia do Norte ser vista pelo mundo fora, recebeu luz verde para arrancar com o Special Event nacional, o Capítulo Perfeito.

Fora do evento, mesmo antes do primeiro heat começar ficarem 4 dos maiores nomes que se tinham classificado para a prova. Bruce Irons, Bobby Martinez, Koa Smith e Miguel Tudela optaram por se focarem em outros eventos de maior relevância para as suas carreiras e/ou faltaram por motivos pessoais.

Mesmo assim chegaram à praia 16 surfistas de altíssimo nível, prontos para desafiar as condições neste dia. No primeiro round foram surfadas algumas ondas impressionantes, apesar de poucos tubos terem sido realmente profundos. O mesmo se passou na fase de repescagem que viu três surfistas portugueses a serem eliminados, Marlon Lipke, Alex Botelho e Bruno Grilo e ainda Eric Rebiere.

As ondas começaram a melhorar a partir daí e Ruben Gonzalez mostrou mais uma vez que era um dos grandes favorito à vitória, terminando a sua prestação na primeira bateria com uma onda de 7.75, graças a um bom tubo para a direita. Também o norte-americano de Nova Iorque, Balaram Stack foi muito dominante e venceu o seu heat, deixando Francisco Alves em segundo e eliminando o Big Wave Rider brasileiro, Filipe Cesariano “Gordo”.

Logo de seguida Aritz Aranburu provou que era o tube rider mais bem cotado do evento e fez 4 notas excelentes, deixando os seus adversários a precisar de uma combinação de 19.05 pontos. Nesse heat foi eliminado Tiago Pires, já que João Guedes se mostrou em grande forma e conseguiu superar o ex-vencedor desta prova.

Para terminar o round Pedro “Scooby” dominou a bateria deixando Dylan Graves em 2º lugar e eliminando outro surfista que já venceu esta prova, Bruno Santos. Nas meias finais, com ondas cada vez melhores, ficaram de fora os últimos três portugueses em prova, Ruben Gonzalez e Francisco Alves no heat 1, eliminados Stack e Gabe Kling e ainda João Guedes, que na bateria seguinte fez uma interferência e acabou em 4º lugar, atrás de Pedro “Scooby” (3º), Dylan Graves (2º) e Aritz Aranburu (1º).

A final foi claramente o melhor heat do campeonato. Durante 40 minutos Dylan Graves, Aritz Aranburu e Balaram Stack disputaram o primeiro lugar taco a taco, enquanto que Gabe Kling ficou um pouco para trás. Dylan dominou no início, com três bons tubos para a direita, mas Aritz respondeu com notas de 9 e 7.75, graças ao seu grande domínio dos tubos. Balaram esteve quase sempre em 3º lugar mas era uma grande ameaça para o basco, já que tinha a melhor nota da bateria, um 9.7. Apesar de ainda se ter “trocado” algumas ondas, as situações não mudaram e Artiz Aranburu sagrou-se o grande campeão da edição de 2016!

Comentários

Os comentários estão fechados.