E ainda não é hoje que vamos ver Tiago Pires novamente em acção no Billabong Pro Tahiti!  Isto por apesar do off shore ter entrado e da tempestade que assombrou o Tahiti nos últimos dois dias ter desaparecido, também desapareceu, ou está a desaparecer, o swell. Apesar de haver ondas na casa do metro e meio, os sets estão a demorar muito e com o swell a diminuir durante o resto do dia, o call de mais um lay day foi dado.

É esperado um novo e gigante swell para os próximos dias sendo que esse deverá começar a chegar, devagarinho, amanhã, sexta-feira. Ou seja, caso a previsão se mantenha o mais provável é termos mais um lay day amanhã mas caso o swell chegue mais cedo poderemos já ver os perigosos tubos de Teahupoo a funcionar amanhã!

Por realizar está ainda o último heat do round 2, que defronta Matt Wilkinson e Adam Melling, seguindo-se depois o round 3 onde está, logo no primeiro heat o português Tiago “Saca” Pires, e que tem pela frente o australiano Taj Burrow. Os restantes heats não são menos emocionates pois ainda em “jogo” estão todos os “WCTistas” que ocupam os lugares cimeiros do ranking sendo que perder neste heat poderá ter implicações grandes no disputa do título mundial.

Medina, actual líder do ranking, irá defrontar o perigosissímo – e único surfista com um 10 até agora – wildcard Nathan Hedge, enquanto Parkinson, número 2, irá defrontar Brett Simpson que garante neste momento o seu melhor resultado no WCT este ano pelo que certamente não quererá ficar por aqui.

Fanning, número 3 do WCT, irá defrontar Dion Atkinson no último heat do round 3, enquanto Bourez, 5º do ranking (em 4º está Taj que como sabes irá defrontar Tiago Pires), irá no heat 3 frente ao exímio tube ride de backside, Aritz Aranburu.

Slater, actual número 6, é o último surfista que, neste momento, está no pelotão da frente da luta pelo título (uma vez que Adriano de Souza perdeu no round 2), e irá defrontar Jadson André no heat 10.

Os restantes heats não serão menos emotivos pois têm nomes como Nat Young, John John Florence, Andino e CJ Hobgood, entre muitos outros.

Enquanto a perfeição de Teahupoo não volta, aproveita para rever os destaques do dia 1 do Billabong Pro Tahiti, o dia em que se reescreveu parte da História do Surf Mundial de competição, tudo graças aos gigantes monstros perfeitos e perigosos que explodiram na bancada de coral de Teahupoo.

 

Comentários

Os comentários estão fechados.