Chegou ao fim a primeira etapa do circuito Pro Junior Europeu, o Junior Espinho Pro, e pela primeira vez em vários anos havia cores portuguesas entre os finalistas!

Afonso Antunes foi um dos grandes destaques ao longo do evento, tendo inclusive pontuado uma nota 10 e várias outras ondas excelentes. Apontado como o grande talento da sua geração, Afonso ainda não se tinha encontrado neste circuito. Em 2018 foi o melhor do representante luso no circuito, mas o facto de não ter conseguido melhor que 9ºs lugares fez com que terminasse fora do top16 apesar de no ano anterior, com dois 5ºs lugares, já ter quebrado a barreira do top10.

Antunes era um de 4 surfistas ainda em prova na categoria masculina, e com uma nota de 8 pontos e um back up de 6.33 garantiu a primeira presença lusa numa final deste circuito (na categoria masculina) desde Luís Perloiro, em Março de 2016.

Do outro lado da grelha vinha Justin Becret, que disputou o título no ano passado e este ano parece estar focado em cumprir esse objectivo. Foi Afonso quem abriu melhor a final, com uma onda de 5 pontos, mas o francês, pouco depois, fez uma das melhores notas do evento, um 9.67 o que, aliado a um back up de 5.9 deixou o português a precisar de uma combinação para vencer o evento. Antunes ainda mostrou o seu ritmo competitivo elevado ao fazer uma nota de 7.83 e sair da combinação mas para dar a volta ao resultado precisava de mais uma nota semelhante. Na sua última onda chegou a ameaçar o primeiro lugar mas acabou menos de 1.5 pontos abaixo do requisito. Mesmo assim foi o que se pode considerar como um resultado fortíssimo para Afonso Antunes, que abre o ano no segundo lugar do ranking.

Na categoria feminina também havia uma presença lusa, Carolina Santos, que tinha como adversária a inglesa Ellie Turner, na segunda meia final da prova. Ellie já contava com alguns anos de experiência e algumas finais neste circuito e, mesmo arrancando atrás nas pontuações, acabou por vencer a bateria. A final foi vencida por Rachel Presti, uma surfista que cresceu na Flórida mas actualmente compete (e sagrou-se campeã mundial júnior) pela Alemanha. Para Carolina Santos é também um excelente resultado e a prova que surf feminino em Portugal está numa excelente fase.

A próxima etapa do circuito é o Caparica Surf Fest Junior Por Powered by Oakley, que se realiza entre 15 de 19 de Abril na Costa da Caparica!

Comentários