Adriano de Souza bate Adrian Buchan na final do Oi Rio Pro

publicado há 1 semana por 0

ADRIANO-DE-SOUZA-VENCE-OI-RIO-PRO

Depois de alguns lay days, o Oi Rio Pro voltou à água para finalizar a quarta etapa do Championship Tour. O mar estava como se tinha esperado durante toda a prova, longas esquerdas entre o metro e meio e os dois metros, com muitas secções para pontuar.

Tudo começou com o round 5 e logo no segundo heat aconteceu a maior surpresa do dia. Muito se esperava do heat entre Yago Dora e Gabriel Medina e a acção não desiludiu. Yago dominou o heat mas nos segundos finais o ex-campeão mundial usou a sua prioridade para apanhar uma onda e deu um grande aéreo, que seria suficiente para passar para a frente. Infelizmente, para ele, Dora ainda teve tempo de apanhar mais uma onda e com um aéreo um pouco mais abusado virou novamente o resultado a seu favor, derrotando assim o segundo de 3 campeões mundiais nesta prova. Também Joel Parkinson teve de fazer o seu melhor surf nesta fase para bater um inspirado Wiggolly Dantas, Jordy Smith derrotou um desencontrado Julian Wilson e, para terminar, Matt Wilkinson voltou a brilhar e eliminou Kanoa Igarashi.

Nos quarto de final Adriano de Souza começou a mostrar-se imbatível, batendo no lip com mais força que qualquer outro competidor, o que resultou numa vitória por combinação sobre Joel Parkinson. Yago Dora voltou a fazer a sua magia, eliminando por pouco Mick Fanning. Jordy Smith tinha parecido imbatível nas fases anteriores mas neste último dia de prova já não se mostrou tão sharp e foi batido pelo “cirurgião”, Adrian Buchan. Para terminar o round, Matt Wilkinson e Owen Wright repetiram a final da primeira etapa do tour mas desta vez o vencedor foi outro, Wilko.

Nas meias finais Adriano de Souza e Adrian Buchan deram por fim aos trajectos de Dora e Wilkinson, para se encontrarem na final e protagonizarem um dos melhores heats do ano até agora. De Souza estava imparável e parecia ter a vitória garantida, mas Buchan fez uma onda excelente e temporariamente virou o heat. Até que saiu a próxima nota de Adriano, que lhe deu mais uma vez a liderança e nada mudava a partir daí. O resultado coloca o brasileiro na disputa pelo título pela primeira vez desde 2015, uma disputa que acabou de se tornar muito mais interessante.

Comentários