Na semana anterior ao início da prova a praia do Guincho quebrou com ondas perfeitas quase todos os dias e a expectativa era grande para esta que seria a última etapa do ano. Apesar de ter começado na maré cheia, a pior maré para este pico, boas esquerdas com metro e meio nos sets rolavam a partir do pico do Muchaxo, melhorando à medida que a maré vazava.

O Allianz Cascais Pro começou cedo e logo com grandes baterias. Marlon Lipke sentiu-se em casa nas “esquerdinhas” do Guincho e tratou de as encher de fortes rasgadas para vencer o seu heat destacadíssimo. Frederico Morais, uns heats mais tarde, foi o primeiro a conseguir repetir o mesmo tipo de surf que Marlon tinha feito mais cedo, mas de backside. Este surfista é o principal candidato à vitória do circuito e caso Francisco Alves e Miguel Blanco perdessem a vitória seria imediatamente sua, mas não foi o caso.

Outros destaques nesta fase vão para Vasco Ribeiro e Nicolau Von Rupp. Enquanto que “Nic” encontrou alguns tubos para aumentar as suas notas, Vasco mostrou que está de volta ao seu melhor surf e provou que tem tudo para conseguir nesta etapa a sua primeira vitória do ano.

Com a maré a vazar começou também a quebrar um pico com algumas esquerdas e direitas mais a meio da praia e a prova entrou pelo round 2. Logo no primeiro heat ficou pelo caminho um dos candidatos ao título Francisco Alves. O vencedor da praia etapa do ano tinha pela frente dois nomes de peso, João Guedes e Marlon Lipke, e ainda André Faria. Quando Guedes abriu com um bom tubo aumentou bastante a fasquia para a qualificação e os três goofies fizeram uma das melhores disputas do dia. A certa altura Marlon Lipke disparou na liderança, deixando Alves a perseguir Guedes. Mesmo tendo dado um bom tubo e encaixado muitas manobras numa longa esquerda, Francisco Alves ficou 0,5 atrás de Guedes e foi eliminado.

Assim a disputa ficou limitada apenas a dois surfistas, Miguel Blanco e Frederico Morais. No seu heat contra três Pedros (Coelho, Boonman e Pi), Frederico tinha os seus adversários “combinados” ao fim de alguns minutos, vencendo com facilidade com as suas batidas fortes de backside.

Caso Miguel Blanco perdesse o heat seguinte Frederico poderia comemorar mais cedo o seu primeiro título da Liga Moche, mas Blanco abriu com dois bons tubos para a direita e rapidamente assegurou uma vaga na fase seguinte. Mesmo assim foi Nicolau Von Rupp que venceu esta bateria, colocando-se como um dos principais candidatos à vitória desta etapa.

Este primeiro dia de prova acabou sem mais surpresas e será feito um check in para o segundo dia de prova a partir das 10:30 de amanhã (sexta-feira). Acompanha tudo em directo através deste link!

Comentários

Os comentários estão fechados.