Está prestes a começar a penúltima etapa do WCT, que, com sabes, acontecerá em Portugal, e presentes estão dois portugueses!

Nicolau Von Rupp saltou, berrou, abraçou, meteu as maõs à cara, correu, pulou, abraçou novamente, e, para quem olhasse bem, chorou assim que sai da final do MOCHE Trials, evento que aconteceu no passado dia 4 de Outubro em Supertubos. Em jogo estava o wildcard para o WCT em Portugal, objectivo que perseguia à três anos e do qual acabou sempre muito perto. Este ano ninguém foi melhor que o surfista a Praia Grande durante o dia dos trials e foi com a sua mestria nos tubos que garantiu a sua presença entre a elite do surf mundial.

Sendo um wildcard, era sabido que Von Rupp poderia defrontar Slater ou Medina, e, a dois dias do arranque do período de espera do MOCHE Rip Curl Pro Portugal, o português sabe agora que vai mesmo defrontar o 11x campeão do mundo, assim como Matt Wilkinson, no heat 5 do roun 1.

Certamente que este não será um heat fácil para o português afinal irá contra o surfista com melhores possibilidades de roubar (ou adiar) o título de Gabriel Medina. Verdade seja dita, os confrontos de Slater contra portugueses são provavelmente das rarissimas estatisticas negativas do americano, mas Slater já perdeu contra Bruno “Bubas” Charneca (1996), Ruben Gonzalez (1997), Frederico Morais (2013) e Tiago Pires ao longo da sua carreira. Todos esses heats, excepto os contra Pires, aconteceram em Portugal e muitos apontam a etapa portuguesa com um dos seus calcanhares de Aquiles (apesar de já ter vencido – 2010- e de ter feito um segundo lugar – 2011).

Também neste heat está aquele que tem sido o carrasco de Slater este ano, Matt Wilkinson. Wilko bater Slater em JBay e em França não deu muitas hipóteses ao americano no round 1. Slater terá certamente essas estatísticas na cabeça, ao mesmo tempo que terá bem presente o excelente sutfista que Von Rupp é. Aliás, ambos se conhecem desde há muito, pelo que o americano terá de surfar ao seu melhor, principalmente se estivermos a falar da competição em tubos, caso não queira ser enviado para o round 2 pois a verdade é que se há alguém sem presão é Von Rupp!

Em nada nos admira que Von Rupp seja o surfista que vá ter um papel crucial na luta pelo título mundial deste ano pois tubos são a sua especialidade.

No último heat do dia irá competir o único português na elite do surf mundial, Tiago Pires. Como todos sabemos, Pires necessita de um resultado excelente para se qualificar via WCT. A sua estatistica em Portugual não é infelizmente a melhor mas isso certamente que só dá mais força ao Tigre Português para acabar de vez com este mau “feitiço”! Uma coisa apostamos, quando Pires quebrar esta barreira, nada nos admira que acabe por vencer o evento… Pires irá defrontar Owen Wrigth e Nat Young!

O actual número 1 do ranking, Gabriel Medina, está no heat 6 e tem pela frente o vencedor da edição passada, Kai Otton, assim como o carrasco de Slater no round 1 em 2013, o jovem Jacob Willcox. O brasileiro terá, tal como Slater, de levar o seu heat muito a sério, não só este como todos os outros, pois poderá já sagra-se campeão mundial em Portugal! As estatísticas não são as mais fáceis mas sem dúvida que mais do que possíveis para o fenómeno brasileiro!

Não te esqueças que podes assitir ao tudo ao vivo – caso não consigas estar em Supertubos – aqui!

 

Comentários

Os comentários estão fechados.