8 dos top10 fora do Hurley Pro em dia de prova polémico

publicado há 7 meses por 0

dia-polemico-no-hurley-pro

Mais uma vez o Hurley Pro foi à água e, pelo segundo dia consecutivo, aconteceram algumas derrotas surpreendentes.

Depois de Matt Wilkinson e Julian Wilson terem perdido por pouco em heats que poderiam, ou deveriam, ter resultados diferentes, também Adriano de Souza foi pelo mesmo caminho, sendo os três eliminados prematuramente.

Previa-se que esse dia teria mudado por completo a disputa pelo título mas afinal… não tanto. Isto porque o líder do circuito, John John Florence, não conseguiu encher duas ondas com os seus carves incríveis, nem aéreos arriscados, e acabou por perder para o “carrasco” de Wilkinson, Brett Simpson.

Gabriel Medina ficava assim com a porta aberta para ficar com a lycra amarela, mas havia quem tivesse outros planos. O local, Tanner Gudauskas, começou por criar uma forte oposição, surfando apenas 4 ondas mas todas dos 8.4 para cima. Medina teve de dar tudo para fazer o que precisava mas quando o fez os júris “boicotaram” a nota, fazendo do resultado uma das decisões mais polémicas dos últimos anos, algo que terá grande influência na disputa final pelo título (podes ver a onda de Gabriel em simultâneo com a melhor nota de Patrick AQUI). Não é a primeira vez que o brasileiro é prejudicado pelo julgamento, mas sim a mais clara, algo que os média e público em geral não vão esquecer tão cedo.

Entretanto outros top10 foram caindo. Mick Fanning às mãos de Stuart Kennedy, Ítalo Ferreira por Jadson André e Adrian Buchan pela maior surpresa do campeonato, o rookie Alex Ribeiro. Sobrou então Jordy Smith, que está inspiradíssimo, e ainda um tal de Kelly Slater que, com um grande resultado aqui poderá entrar na disputa pelo que seria o seu 12º título mundial! De facto o grande beneficiado por este dia foi mesmo Kelly, que já venceu mais etapas nesta localização do que todos os surfistas ainda em prova combinados.

No round 4, uma fase não eliminatória, Jordy Smith e Filipe Toledo, que é possivelmente o surfista mais em forma da prova, garantiram vagas nos quartos de final batendo Michel Bourez e Kelly Slater e, no caso de Toledo, Kolohe Andino e Brett Simpson. Os outros vencedores nesta fase foram mais surpreendentes, o homem numa missão, Tanner Gudauskas e Alex Ribeiro. Alex não tinha passado um heat até à etapa anterior, quando passou o primeiro heat da sua carreira no CT. Mas em Trestles Ribeiro e os seus aéreos (e backside attack) estão taco a taco com os melhores, o que já lhe garantiu uma presença nos quartos de final!

Acompanha o próximo dia de prova em directo AQUI!

Comentários