Já começou a etapa Prime da África do Sul, o Mr Price Pro Balito, e todos os portugueses em prova já estiveram na água. As ondas estavam com um metro, com sets maiores, e no início do dia viu-se algumas secções tubulares e paredes rápidas, mas com boas secções para manobrar.

Nicolau Von Rupp foi o primeiro a entrar, no segundo heat do dia contra Tomas Hermes, Charles Martin e Messias Felix. Foi uma bateria de notas medianas, dominado por Von Rupp e Tomas Hermes, que no fim disparou na liderança. De facto foi o brasileiro, Hermes, que apanhou as duas melhores ondas do heat e deixou os seus adversários a precisarem de uma combinação para avançar. Nicolau soube “gerir” bem o seu segundo lugar e avançou para a segunda fase, deixando Felix e Martin a precisarem de notas também medianas.

Tiago Pires não tinha vaga garantida nesta prova pois inscreveu-se tarde, mas acabou por entrar logo no terceiro heat do dia. Saca só apanhou 3 ondas mas fê-las contar e mesmo não tendo passado dos 10 pontos, na média das duas melhores, venceu a bateria. Atrás de si ficou o seu colega do WCT, Aritz Aranburu, e ainda Santiago Muniz e Dale Staples.

Umas horas mais tarde foi a vez de Frederico Morais mostrar o que vale. E foi o que fez, Kikas estava em grande forma e pontuou na “casa” dos 6 pontos quatro vezes, tendo ainda juntado uma nota de 7,67 ao seu score, para vencer destacado. Em segundo ficou o local David Van Zyl, enquanto que o top do WCT, Sebastian Zietz, terminou em 3º lugar, seguido de Maxime Huscenot.

Quando Marlon Lipke competiu, no penúltimo heat do dia, as ondas já tinham piorado bastante. O on-shore, apesar de fraco, já tinha entrado e a maré estava mais cheia, o que fazia com que as ondas fechassem muito ou ficassem muito moles. Marlon foi “crescendo” ao longo do heat, depois de abrir com um par de ondas abaixo dos 4 pontos. Depois de marcar 5 pontos, numa das maiores ondas, quando deu uma rasgada e um forte reentry de backside, ficou numa boa situação mas perto do fim Chris Ward passou para a frente. Entretanto também o “perigoso” Jadson André já tinha uma onda boa e apenas precisava de menos de 4 pontos para passar Marlon. Mas o surfista de Lagos mostrou muita experiência, esperou pela sua vez e aproveitou muito bem a sua onda, com dois snaps e um forte reentry. Assim Lipke regressou ao primeiro lugar, enquanto que Jadson “roubou” o segundo lugar de Ward e Masatoshi Ohno ficou em quarto.

E assim, pela primeira vez desde que temos mais de dois competidores com acesso ao escalão Prime, todos os surfistas portugueses seguiram em frente, confirmando a excelente fase que o surf nacional atravessa.

O Mr Price Pro Balito regressa amanhã, acompanha tudo em directo AQUI!

Heats com surfistas portugueses:
Round 2
Heat 2 |
Peterson Crisanto x Tiago Pires x Nicolau Von Rupp x Filipe Toledo
Heat 4 | Wiggolly Dantas x Frederico Morais x Dillon Perillo x Tanner Gudauskas
Heat 8 | Adam Melling x Granger Larsen x Marlon Lipke x Kai Otton

Comentários

Os comentários estão fechados.